Escola Biblica

COMPARTILHANDO CONHECIMENTO


250
Data: 2014-08-18
Titulo: Adventismo
Autor: disseminando
Mensagem:

adventismo é um movimento religioso cristão iniciado no século XIX, dentro do contexto do Segundo Grande Reavivamento dos Estados Unidos. O nome refere-se a crença na iminente segunda vinda de Jesus  à Terra. O movimento começou com Guilherme Miller, cujos seguidores ficaram conhecidos como Mileritas. O adventismo surgiu após a interpretação bíblica de Guilherme Miller entres eles Joseph Bates de que as profecias da bíblia se cumpririam na década de 1840. Hoje, a maior igreja dentro do movimento é a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Pessoas de várias denominações religiosas aderiram a este movimento religioso, embora o mesmo não tivesse uma organização eclesiástica formal, e tivesse pessoas das mais diferentes vertentes protestantes. Alguns destes grupos permaneceram marcando datas posteriores para o retorno de Cristo. Depois de uma reavaliação dos estudos de Miller, alguns desses grupos menores persistiram no estudo das profecias, mas, com uma nova interpretação ao retorno de Cristo, surgindo grupos como a Igreja Adventista do Sétimo Dia, as Igrejas de Deus Adventistas e a Igreja Cristã do Advento.

Apoiando-se em textos bíblicos, esse grupo de pessoas defende que o retorno glorioso de Jesus Cristo que se dará de maneira iminente. Sua atuação missionária tem por base a ordem de Cristo dada no evangelho de Mateus 28:19: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.” Há diversos grupos adventistas e com consequentes variações em certos pontos doutrinários peculiares, alguns creem no sono da alma entre a morte e a ressurreição, outros incluem a guarda do sábado, regulação dietária, juízo investigativo, aniquilação da alma dos pecadores e outras doutrinas baseadas na hermenêutica da Bíblia.

Porque seus membros se referem ao sétimo dia? Justamente por ser este o marco temporal que eles crêem ter sido fixado pelo Criador para o repouso humano, tanto de Deus quanto do homem. Eles se concentraram no estudo do Velho Testamento e, no Êxodo 20, encontraram a referência para determinar o sábado como dia consagrado ao descanso: “Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum. (…) Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou”.

Miller estudou com afinco a Bíblia após ingressar na Igreja Batista. Com o livro sagrado nas mãos, ele examinou exaustivamente o Apocalipse e, nos capítulos oito e nove, deparou com passagens que o levaram a crer que em dois anos, ou seja, em 1840, o Império Turco-Otomano seria derrubado. Justamente neste período este poderoso conglomerado sofreu um forte abalo. A partir daí, várias pessoas de outras religiões aderiram a este grupo espiritual, que se tornou conhecido como Adventismo ou Millerismo. Embora seu líder não estipulasse uma data precisa para o retorno de Cristo, ele e seus seguidores acreditavam que ele reapareceria entre a primavera de 1843 e a de 1844. Quando estas expectativas foram frustradas, o pastor Samuel Snow levantou a hipótese de que sua vinda se daria, pelo calendário hebraico, no outono deste mesmo ano – 22 de outubro de 1844, considerado dia do juízo. Mas isto não ocorreu, e este momento de decepção coletiva foi marcado como o dia do grande desapontamento. Miller voltou então para a Igreja Batista.

No Brasil estes ensinamentos foram primeiramente divulgados por meio de folhetos que circulavam entre imigrantes alemães e austríacos em Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo. a primeira Escola Adventista foi criada em 1896, em Curitiba. Desde então esta igreja já possui 393 instituições de ensino fundamental e 118 de ensino médio, somadas a seis faculdades, que têm seu principal centro em São Paulo, conhecido como Centro Universitário Adventista de São Paulo – UNASP -, criado em 1915 na cidade de Capão Redondo. Atualmente a Universidade ganhou mais três campus – em São Paulo, Engenheiro Coelho e em Hortolândia.

No começo esta religião não tinha uma doutrina definida, embora seus adeptos cressem na Bíblia como única fonte de conhecimento e de crença. O avanço doutrinário foi lento e persistente. Dois anos depois da grande decepção, surgiram os adeptos que guardavam o sábado como o dia do Senhor; alguns anos depois, se fixou um mecanismo de dízimos e ofertas. Somente em 1863 definiu-se concepções como a abstinência de álcool e cigarro, e o discernimento entre animais puros e os considerados impuros. A crença na fé como salvação apareceu depois, em 1888, quando também foi elucidada a questão do desempenho da Lei e da Graça Divina na existência cristã. Eles acreditam em vinte e sete princípios essenciais, entre eles a fé na Bíblia e na Trindade; o respeito ao sábado como dia santificado e de repouso; pecado; luta entre Jesus e o Diabo; Jesus como um ser humano encarnado, morto e ressuscitado; eles são o povo escolhido por Deus para testemunhar o Evangelho; reformas na área da saúde, entre outros.

Atualmente esta religião disseminou-se de uma forma impressionante por todo o planeta, atingindo mais de 11 milhões de adeptos. A Igreja Adventista revela uma estrutura institucional poderosa, que conta com escolas, universidades, hospitais, clínicas, centros recreativos, editoras, meios de comunicação, indústrias de alimentos, entre outros.

Observação : “O conteúdo foi extraído através de pesquisas em livros, revistas e sites.”





Disseminando | Sua fé sem fronteiras.