Escola Biblica

COMPARTILHANDO CONHECIMENTO


250
Data: 2017-12-18
Titulo: O Amor.
Autor: disseminando
Mensagem:

Aqui si diz a palavra-chave, na qual se distinguem o ser humano na dissensão e o ser humano na origem: o amor. Há um conhecimento de Cristo, uma poderosa fé em Cristo, há uma mentalidade e dedicação de amor até a morte sem amor. E isso ai. Sem este "amor" tudo se desfaz e é reprovável; dentro deste amor tudo está unido e é agradável a Deus. O que é esta amor ?

"Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé ao ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres, e ainda entregue o meu própŕio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará."(1Co 13.2)

Excluem-se aqui todas as definições que desejam entender a essência do amor como postura humana, mentalidade, entrega, sacrificio, vontade de comunhão, sentimento, fraternidade, serviço e ação. Tudo isso, sem exceção pode haver serm "amor", como acabamos de ouvir. Tudo o que estamos acostumados a chamar de amor, o que vive nas profundezas da alma e na ação visível, até aquilo que brota do coração piedoso em termos de fraterno serviço ao próximo, pode estar sem "amor", e isto não porque em todo comportamento humano continua havendo um resto de amor, e sim porque amor é algo completamente diferente.

Amor não é, também, a relação pessoal direta, a compreensão dos aspectos pessoais, do individual, em constraste com a lei da objetividade, da ordem impessoal. Além de se separar aqui "pessoal" e "objetivo" de forma abstrata e não-biblíca, o amor se torna aqui um comportamento humano e, pior ainda, apenas parcial. O amor seria, então, um ethos superior de ordem pessoal, que entra como complementação e aperfeiçoamento ao lado do ethos inferior relativo a questões de ordem e objetividade.

Se não há, portanto, um comportamento humano imaginável que possa ser conceituado inequivocadamente como amor; se amor acontece além de toda desunião em que o ser humano vive; se literalmente, tudo que o ser humano possa entender e praticar como amor só é concebível como comportamento humano dentro da desunião existente, resta um enígma, uma questão aberta acerca do que possa vir a ser amor para a Bíblia. Ela não nos nega a resposta. Nós a conhecemos muito bem, só que sempre de novo a distorcemos. Ela diz: Deus é amor(1Jo 4.16). Esta frase a bem da clareza deve ser lida primeiramente com ênfase na palavra Deus, ao passo que nós nos acostumamos e acentuar a palavra "amor". Deus é amor, ou seja, não um comportamento humano, uma mentalidade, uma ação, mas Deus mesmo é amor. Só sabe o que é amor quem conhece a Deus, não ao inverso, sabendo primeiro, e por natureza. o que é o amor, sabe-se então também o que é Deus.

A revelação de Deus em Jesus Cristo, a divina revelação do amor de Deus precede todo o nosso amor a ele. O amor tem sua origem em Deus, não em nós; o amor é postura divina, não comportamento humano.

Glórias a Deus !!!





Disseminando | Sua fé sem fronteiras.