Escola Biblica

COMPARTILHANDO CONHECIMENTO


250
Data: 2018-07-31
Titulo: Confiando em Deus nas calamidades.
Autor: antonio.borges
Mensagem:

Um personagem biblico que revela isto de maneira vivida e pungente é o profeta Habacuque. Ele não se sentiu pessoalmente alegre, quando viu uma nação ser saqueada por um poder estrangeiro, essa situação gerou todos os tipos de dificuldades teológicas para ele. Num sentido real Habacuque sofreu uma crise de fé, perguntando a Deus: "Como podes permitir que estas coisas aconteçam ? Como podes deixar que o mal e o sofrimento prossigam neste mundo ? Tú não és tão santo, que pode nem contemplar a iniquidade ? Então ele disse: "Por-me-ei na minha torre de vigia, colocar-me-ei sobre a fortaleza e vigiarei para ver o que Deus me dirá e que resposta eu terei á minha queixa."(Hc 2.1)

Temos um Deus que nos ouve, por isso mesmo Ele respondeu ao seu profeta queixoso de uma forma semelhante ao ocorrido com Jó, depois Habacuque disse: "Ouvi-o e o meu intimo se comoveu á sua voz, tremeram os meus lábios, entrou a podridão nos meus ossos, e os joelhos me vacilaram, pois em silêncio devo esperar o dia da angústia que virá contra o povo que nos acontece."(Hc 3.16). O profeta foi tomado pela mensagem de Deus ao ponto de seu proprio corpo tremer, em seu livro contém uma frase curta que é citada três vezes no Novo Testamento e serve como uma afirmação temática na maior obra teológica do apóstolo Paulo, a epistola aos Romanos. (Rm 1.17). Essa frase é: "O justo viverá pela fé."(Hc 2.4). Poderia ser traduzida desta maneira:"O justo viverá por confiança."

A vida de fé não é apenas crer que Deus existe, é crer em Deus ou confiar plenamente em Deus, tenho esse dialogo comigo mesmo cada vez que sinto medo. Sproul, você confia realmente em Deus ? Você crer nele quando lhes promete que isto é para o seu bem, em ultima analise para a sua alegria ? Somente se cremos em Deus podemos manter alegria em meio ás dificuldades, como o profeta Habacuque respondeu ao Senhor ? Ele disse: "Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide. o produto da oliveira minta, e os campos nao produzam mantimento, as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais nao haja gado, todavia, eu me alegro no Senhor. exauto no Deus da minha salvação." (Hc 3.17-18)

Estas palavras parecem estranhas para nos porque o profeta Habacuque viveu ha muito tempo, em uma cultura que era bem diferente da nossa, nunca perdemos o sono á noite preocupando com o florescimento dos figos. Não nos inquietamos pensando se a oliveira dará frutos. Mas, Habacuque era um judeu e a economia de Israel era agricola. Figo era um recurso econômico importante, assim como era o fruto da videira, as uvas das quais o vinho era feito. Você precisa ir apenas ao Napa Valley, na California, para ver quão importante os vinhedos podem ser para economia de uma região. Se aqueles vinhedos fossem envenenados ou destruidos por algum tipo de calamidade natural toda a região sofreria economicamente. 

De modo semelhante nos dias de Habacuque as oliveiras produziam oleo, que era muito importante em Israel, se as pessoas não estavam engajadas nos vinhedos, estavam cuidando dos rebanhos, a pecuaria era tambem crucial, deixe-me tentar traduzir as palavras de Habacuque em linguagem moderna: "Ainda que a economia agropecuria fracasse, ainda que o mercado de ações quebre, ainda que a industria automotiva acabe, ainda que a industria tecnologica exploda, ainda que todas essas coisas aconteçam, eu me regojizarei no Deus da minha Salvação.

Glorias a Deus !!!

 





Disseminando | Sua fé sem fronteiras.