Escola Biblica

COMPARTILHANDO CONHECIMENTO


250
Data: 2014-11-12
Titulo: Deserto.
Autor: disseminando
Mensagem:

“E depois foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto. Mas Faraó disse: Quem é o Senhor, cuja voz eu ouvirei, para deixar ir Israel? Não conheço o Senhor, nem tampouco deixarei ir Israel. E eles disseram: O Deus dos hebreus nos encontrou; portanto deixa-nos agora ir caminho de três dias ao deserto, para que ofereçamos sacrifícios ao SENHOR nosso Deus, e ele não venha sobre nós com pestilência ou com espada. Então disse-lhes o rei do Egito: Moisés e Arão, por que fazeis cessar o povo das suas obras? Ide às vossas cargas. E disse também Faraó: Eis que o povo da terra já é muito, e vós os fazeis abandonar as suas cargas.”  Êxodo 5.1-5

O deserto é um lugar hostil, inóspito e sem vida, poucas criaturas conseguem viver a um ambiente assim. O sol é árduo, o solo é sem vegetação e as chuvas são extremamente escassas e dificilmente é encontrado um oásis (poço de água potável) onde é encontrada vegetação e vida. No Brasil não há deserto, mas são comuns lugares que se assemelham a um deserto devido as poucas chuvas que caem nesses lugares e como consequência disso são mortes e sofrimentos para os moradores destas regiões.

O povo de Israel, ao sair do Egito, caminhou para um lugar assim: Terra sem água e sem alimento, mas a mão de Deus sustentou todo aquele povo que, durante 40 anos vagou sob a direção de Moisés e Arão. No livro de Êxodo 5:1 diz assim: “Depois, foram Moisés e Arão e dissera a Faraó: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto”. Por que “no deserto”?  Certamente no deserto o homem não tem ambição para possuir cousas valiosas e nem desejo de morar e fixar suas raízes, seus anseios se limitam a cousas básicas para a sua subsistência, tais como: Pão e água. Foi justamente por estes itens que o povo clamou a Moisés: “E o povo murmurou contra Moisés, dizendo: Que havemos de beber?” Ex 15:24. Nos desertos da vida o homem lembra-se de seu criador e pede socorro. Em meio a enfermidade grave o homem não tem desejo de possuir cousas valiosas. Os desejos de posses materiais são irrelevantes quando as tempestades assolam os lares. O maior consolo encontrado nos desertos da vida é a presença de Deus. É quando ouvimos a voz Divina dizendo: “…Dizem aos filhos de Israel que marchem” Êx 14:15

Você está passando por algum “deserto” que te impossibilite a desfrutar de vida abundante? Você está clamando por socorro ou murmurando contra Deus? Desemprego, problemas familiares e enfermidades, são desertos que Deus permite que passemos, não para murmurarmos, mas para nos lembrarmos dele e nos humilharmos e rogarmos pelo livramento. É oportuno lembrarmo-nos das palavras do apóstolo Pedro na sua primeira epístola 4: 12-13 que diz: “Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se alguma cousa extraordinária vos estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também, na revelação de sua glória, vos alegreis exultando”.

Lembre-se: “No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo” Jo 16:33. Certamente também passaremos por aflições e caminharemos longas jornadas pelos desertos, mas, sem perdermos de vistas a poderosa mão paternal de Deus provendo o nosso sustendo.

Tenhamos um coração agradecido pelo Pai bondoso que temos !





Disseminando | Sua fé sem fronteiras.